Nozes para a saúde do coração

Um novo estudo indica que as nozes são boas para proteger a saúde cardiovascular.

O estudo “Walnuts and Healthy Aging” (Nozes e envelhecimento saudável) é um estudo realizado na Califórnia que acompanhou adultos saudáveis vivendo em duas comunidades. Foram 708 pessoas, com idades entre 63 e 79 anos, que foram divididos em dois grupos. Um grupo adicionou meia xícara de nozes a sua dieta diária por dois anos e o outro não comeu nozes.

Depois de dois anos, os níveis médios de colesterol de lipoproteína de baixa densidade (LDL) prejudicial eram mais baixos no grupo que consumiu nozes. Os pesquisadores também analisaram a concentração e o tamanho das partículas de LDL. Partículas de LDL menores e mais densas têm maior probabilidade de desencadear a aterosclerose, o acúmulo de placas de gordura dentro das artérias, que é a marca registrada da maioria das doenças cardiovasculares que resultam em ataques cardíacos ou derrames e no grupo que consumiu nozes tinham níveis mais baixos dessas partículas menores.

Diferentes tipos de nozes e castanhas, entre eles amêndoas, avelãs, castanhas-de-caju, castanha-do-pará, pistache, noz-pecã e amendoim são considerados superalimentos devido aos altos níveis de antioxidantes, proteínas, minerais e fibras.

Nozes são ricas em ácido alfa-linolênico (ALA) que é um precursor dos ácidos graxos ômega 3 EPA e DHA, encontrados em peixes gordurosos, que são reconhecidos por ajudar na saúde do coração. Outros benefícios:

  • Melhora a saúde do revestimento das artérias.
  • Baixar os níveis de inflamação ligados à doença cardíaca.
  • Reduzir os riscos de desenvolver coágulos sanguíneos.

Uma desvantagem é o alto valor calórico, portanto é importante limitar as porções. Além disso, os estudos abordam o consumo das nozes cru não processadas.