Alimentos para combater a gripe

Veja o que pode auxiliar na cura de gripes e resfriados

Gripe é uma doença viral transmissível causada pelo vírus influenza e é dividida em três tipos, conhecidos como A, B e C. Os dois primeiros podem causar epidemias sazonais, enquanto o último provoca casos mais leves.
Ultimamente vemos no noticiário os subtipos da gripe A, a H1N1 e a H3N2. Essas duas são transmitidas entre pessoas por meio de gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tosse ou espirra. Por serem vírus respiratórios, assim como o vírus da COVID-19, os sintomas podem ser parecidos e a prevenção é a mesma: distanciamento físico, uso de máscara e higienização das mãos. E, caso o médico aconselhe, medicamentos para aliviar os sintomas.
Confira as diferenças:

As escolhas alimentares durante a gripe podem colaborar com o bem-estar, pois auxiliam a fortalecer o sistema imunológico e aliviar alguns sintomas, como febre, congestão nasal e sensação de cansaço.
A primeira dica é a hidratação, que ameniza a febre, a dor de garganta e colabora para que as toxinas sejam eliminadas na urina. Além disso, alguns chás têm propriedades antimicrobianas, como o chá de anis-estrelado e o de canela. E outros têm ação descongestionante, como o de camomila.
Também é importante manter uma boa alimentação. As sopas são ótimas opções, pois ajudam a fluidificar as secreções e expectorar mais facilmente. Por exemplo, a canja de frango contém vitaminas A, C, E e proteínas que auxiliam o corpo a recuperar a força e aumentar a resistência imunológica.
Frutas e vegetais aumentam a quantidade de água, fibras, vitaminas C, A e zinco no corpo, fazendo com que ele reaja melhor ao vírus. As mais indicadas são as frutas cítricas, como morango, laranja, abacaxi e limão.
Mesmo que haja falta de apetite, é importante consumir alimentos nutritivos de fácil digestão e ricos em água, como couve, cenoura e tomate, que também são fonte de betacaroteno, que fortalece o sistema imunológico. Mais uma dica é o consumo de iogurtes e leites fermentados com probióticos, que ajudam a fortalecer as bactérias benéficas do intestino.
Tenha atenção: em caso de qualquer sintoma, procure um médico e se isole.
Fonte: nutricionista Tatiana Zanin.